quinta-feira, 27 de março de 2008

A aquarela de Toquinho...

Antonio Pecci Filho, nosso Toquinho, nasceu em São Paulo e ganhou esse apelido de sua mãe que o chamava de "meu toquinho de gente". Aos 14 anos já se interessava por violão e tinha aulas, chegando ao violão clássico. Seguiu aprimorando seu conhecimento harmônico, com o passar dos anos! Começou se apresentando em colégios e faculdades e se profissionalizou nos anos 60, quando conheceu Chico Buarque!

Toquinho cultiva até hoje com Chico uma forte amizade iniciada aos 17 anos, época em que compuseram juntos a canção Lua cheia, a primeira melodia de Toquinho a receber uma letra, e que se constituiria, em 1967, na sua primeira canção gravada em disco, no LP Chico Buarque de Holanda - Volume 2. Em 1966 gravou seu primeiro LP instrumental: O violão de Toquinho. Essa amizade com o Chico o levou à Itália em 1969, época do exílio do parceiro, onde passou seis meses e tornou-se conhecido e popularizado, fazendo sempre temporadas naquela país! Com esse parceiro, já compôs inúmeras composições, dentre elas o Samba de Orly, que foi uma das saudades do Chico proferidas em forma de canção!

Toquinho também participou dos grandes musicais da TV Record e de seus importantes Festivais da Canção Popular. Em 1970 recebe o convite do poeta Vinícius de Moraes para o acompanhar em shows, surgindo uma parceria e amizade de onze anos em palco e cerca de 120 canções compostas, além de 25 lps no Brasil e no exterior!

Seu primeiro grande sucesso foi Que maravilha, em parceria com Jorge Ben em 1970. E a partir daí sucedem shows com Vinícius, composições e sucessos reconhecidos como Aquarela, Tarde em Itapoã, O caderno, Carta ao Tom 74, Regra três, Mas que nada, Samba pra Vinícius, Era uma vez, etc. Mas, engana-se quem pensa que Toquinho não interpreta outros compositores, pois já deu voz à clássicos como Gente Humilde, A banda, Aquarela do Brasil, Manhã de carnaval, Triste, Se todos fossem iguais a você, Sinal fechado, etc.

Em 2001, gravou seu primeiro dvd, revivendo grandes sucessos! Aquarela é um desses grandes sucessos do Toquinho, se não for o maior e, tornou-se popular nas rádios e escolas, transformando-se em um dos grandes hinos da educação no país!

Aquarela
(Toquinho - Vinicius de Moraes - M. Fabrizio - G. Morra)

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo.
Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva,
E se faço chover, com dois riscos tenho um guarda-chuva.

Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel,
Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu.

Vai voando, contornando a imensa curva Norte e Sul,
Vou com ela, viajando, Havai, Pequim ou Istambul.
Pinto um barco a vela branco, navegando,
é tanto céu e mar num beijo azul.

Entre as nuvens vem surgindo um lindo avião rosa e grená.
Tudo em volta colorindo, com suas luzes a piscar.
Basta imaginar e ele está partindo, sereno, indo,
E se a gente quiser ele vai pousar.

Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida
Com alguns bons amigos bebendo de bem com a vida.
De uma América a outra consigo passar num segundo,
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo.

Um menino caminha e caminhando chega no muro
E ali logo em frente, a esperar pela gente, o futuro está.

E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar,
Não tem tempo nem piedade, nem tem hora de chegar.
Sem pedir licença muda nossa vida, depois convida a rir ou chorar.
Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá.

O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar.
Vamos todos numa linda passarela
De uma aquarela que um dia, enfim, descolorirá.
Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo (que descolorirá).
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo (que descolorirá).
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo (que descolorirá...).

Um forte abraço a todos!

4 comentários:

Anita Fonseca disse...

Toquinho é o máximo. E, parabéns, seu blog é belíssimo.

Armindo Portuleiro disse...

Sendo poucos ou nenhuns os meus conhecimentos sobre a música do Brasil, mais que comentar os textos aqui postados que contribuem para a minha cultura geral, eu não me canso é de louvar este site que, creio, muito tem contribuído para a divulgação da música brasileira e daqueles que lhe dão a alma.
Abraços!
Armindo Guimarães (Portugal)

Juliana disse...

Já assisti ao DVD mais recente de Toquinho e posso confirmar o que vc disse: é excelente!
Adoro suas composições; são sensíveis, delicadas, leves... A canção "O Caderno" é uma forma linda de expressar o tom de eternidade e imortalidade presente na relação entre pais e filhos.

Beijos

Jeane Borges disse...

Olá! Quero muito lhe paranbenizar e agradecer pelo blog... belíssimo... Parabéns pela iniciativa de fazer cultivar a música brasileira. Sabe, fazendo uma pesquisa sobre a canção Aquarela, descobri que a versão em português foi feita apenas por Toquinho, pois Vinicius de Moraes já havia falecido... Acho incrível a associação que fazemos de Toquinho com Vinicius, é puramente riquíssimo... Espero ter contribuído com seu blog. Um grandioso abraço. Jeane