terça-feira, 12 de maio de 2009

Vem pros meus braços meu amor, meu acalanto...

Mais um dos grandes sambistas dessa terra abençoada pela diversidade musical: Arlindo Domingos da Cruz Filho, o grande Arlindo Cruz. Oriundo do grupo Fundo de Quintal, o carioca Arlindo Cruz é também um dos grandes nomes da composição do samba e já aos sete anos ganhou seu primeiro cavaquinho. Aos doze já tocava de ouvido.

Mais tarde, após ter aulas musicais, participou de rodas de samba com vários artistas, entre eles Candeia, a quem considera um padrinho musical. Anos depois já participava de rodas de samba do Cacique de Ramos ao lado de pessoas que se tornariam seus parceiros musicais, seja interpretando suas canções ou compondo em parcerias, como é o caso de Jorge Aragão, Almir Guineto, Beth Carvalho e Zeca Pagodinho. Seus primeiros sucessos são gravados, entre eles: Lição de malandragem, Grande erro e Novo amor.

Com a saída de Jorge Aragão do grupo Fundo de Quintal, assumiu o posto de vocalista e permaneceu ali por doze anos, revelando os sucessos: Seja sambista também, Só pra contrariar, Castelo cera, O mapa da mina e Primeira dama. Outros sucessos são Bagaço de laranja, Casal sem vergonha, Dor de amor, Quando eu te vi chorando, Jiló com pimenta, Partido alto mora no meu coração, A sete chaves, Pra ser minha musa, Ainda é tempo pra ser feliz e Onde está. Arlindo difundiu o banjo no mundo do samba e atualmente divulga seu novo trabalho: Mtv Ao vivo, onde comemora seus 50 anos. E o mundo do samba e da música brasileira aplaude mais esse sucesso

Um forte abraço a todos!

Um comentário:

Juliana Moura disse...

Esse artista produz canções realmente muito bonitas, além de estar situado entre os grandes sambistas deste país.
Bela homenagem!

Beijos!