quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Feliz 2016!!!

Quero desejar a todos os amigos leitores deste espaço uma ótima passagem de ano e um feliz 2016! E que neste ano que se inicia, tenhamos mais motivos para cantar, mais canções para ouvir, mais compositores para comentar, mais músicos para apresentarmos, encontros, canções e grandes lançamentos.

Começamos o ano sonhando e pedindo a Deus que Ele dê inspiração para nossos artistas e que, desta forma, esta arte que tanto amamos chamada Música do Brasil possa ser cada vez mais apreciada em pequenos fachos de luz contidos nas letras que compõem as postagens desse espaço.

Meu muito obrigado e que em 2016 estejamos juntos, ao som dos melhores artistas do planeta que simbolizam seus sons no brinde de cada um de nós nesses instantes! Muita saúde, amor, paz e Luz a todos nós!

Um forte abraço a todos!

domingo, 27 de dezembro de 2015

♫Volte nesse Natal♫

E terminamos as canções em 2015 com esta belíssima leitura do grupo Roupa Nova, com uma versão feita da canção Come home for Christmas de David Gates, em que o autor também participa no dueto, onde faz a parte em inglês. A versão ficou por conta de Feghali, tecladista do grupo e esta canção consta no álbum dedicado a temas natalinos de 2007.

Apesar do Natal já ter passado, que bom se todos os dias fossem Natais, como dito em outra canção do mesmo grupo, pois alguns sonhos permaneceriam acesos. A letra de Volte nesse Natal sugere alguém que foi embora, sem esclarecer como foi essa despedida. E que deixou outro alguém muito triste, desejando sua volta e sonhando que isso seja o presente natalino, mesmo que essa vontade só seja realizada em sonho.

Volte nesse Natal (Come home for Christmas)
David Gates e Ricardo Feghali

Todos estão se abraçando
Pois essa noite é Natal
Te chamo outra vez
Não vejo teu rosto
Eu nunca fiquei sem você

Everyone´s sayin´ how are you
Knowin´ full well I´m not much
And presents to me
Means you here beside me
The love I´m so used to the touch

Mas é díficil lembrar em Dezembro
Palavras de amor que fazem chorar
We´ve tried it apart and I
know from my heart
That it´s not working well...it´s just simply hell

Todos estão esperando
Pra celebrar o Natal
Mas eu vou ficar
Dormindo acordado
Sonhando que vou te abraçar.

We,ve tried it apart and I know from my heart
That it´s not working well...not working well
Venha sentar ao meu lado
Fazer meu Natal mais feliz

You know that I´ll wait, won´t give up hopin´
Não vou desistir
The door will stay open
Nesse tempo de paz
Come home for Christmas to me.

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Roberto Carlos especial 2015

Roberto Carlos especial 2015
E ontem foi exibido mais um Roberto Carlos especial, que este ano inovou quanto ao formato, pois três bandas acompanharam RC: Jota Quest, no primeiro bloco, a mesma banda que o acompanhou no projeto Primera fila, no segundo bloco e o RC9, nos dois últimos blocos do show que foi gravado no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Com repertório diferenciado daquilo que apresenta habitualmente, o rei revive grandes sucessos ao lado de seu público fiel e de alguns convidados. 

Paulo Ricardo e Roberto Carlos
O primeiro bloco foi dedicado à Jovem Guarda, que completa 50 anos e se fez presente na abertura com Eu sou terrível e nos duetos com Paulo Ricardo (Namoradinha de um amigo meu), Carlinhos Brown (Negro gato), Jota Quest (O calhambeque), Wanderlea (Eu te darei o céu) e Erasmo Carlos (Pode vir quente que estou fervendo). Achei que faltou um número em que todos pudessem cantar, tipo Festa de arromba ou quem sabe até a tão pedida Quero que vá tudo pro inferno, que constava na lista de votação do site Gshow recentemente, onde escolheríamos as canções do show e cujo resultado é desconhecido.

Convidados do RC especial 2015
No segundo bloco, com a mesma banda de Abbey road, canta As curvas da estrada de Santos, Detalhes, Ilegal imoral ou engorda, Mulher pequena e Eu te amo te amo te amo. Já com a RC9, canta Emoções, chama Thiaguinho (com quem canta Além do horizonte/Caraca muleke), Outra vez, Proposta, chama Ludimila (com quem canta É hoje/Café da manhã). No último bloco, com o percussionista Paulinho da Costa, canta Se você pensa e encerra o show com Luz divina e Jesus Cristo, com todos de volta ao palco. Faltou algo? Talvez aquele momento da nova canção inédita, aqueles belíssimos clipes externos ou imagens diferenciadas de estúdio. Talvez um dueto com algum medalhão da MPB, como outrora. Mas, não podemos negar que nosso presente televisivo anual está garantido, com muito alto astral, de nosso papai Noel vestido de azul que emite energias positivas em forma de verdadeiros clássicos!

Um forte abraço a todos!

domingo, 20 de dezembro de 2015

♫Noite para festejar♫

Ivan Lins, em seu projeto natalino também compôs canções que podem tornar-se um dia também um clássico natalino. Ao menos, temos aqui uma grande referência para a data, em uma canção que fala da festa, num ritmo brasileiro, o samba, e também relacionando esta mesma festa com a forma de comemorar de nossa gente.

Sua letra apresenta o brasileiro, nascido nesta terra de Deus e talvez por isso temos tanta fé em seguir festejando, cantando, mesmo com tantas adversidades que atitudes contrárias de alguns, sobretudo políticos, contradizem nossa maneira de encarar a vida sempre com muito desta fé! E é desta mescla que Ivan e Vítor falam: reza, luta e festa.

Noite para festejar
Ivan Lins e Vitor Martins

Quer saber quem sou
Quer saber de onde eu sou
Sou brasileiro, escreve aí
Sou brasileiro, sim, senhor

Eu sou nascido
Nessa terra de nosso senhor
Que veio ao mundo
Num dezembro redentor

E Deus menino
Nos deu essa fé maluca
Pra quem reza, luta e luta
A noite é pra festejar, Ô
Ô ô ô ô ô ô, ô ô, ô ô
Ô ô ô ô ô ô, ô ô, ô ô

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

CD e DVD Roberto Carlos Primera fila

Este talvez seja o melhor presente para este final de ano em termos de CD e DVD. Apesar de não ser um disco com canções inéditas como em tantos Natais, Roberto Carlos presenteia seus fãs com mais um trabalho onde revisita sua obra, em comemoração aos 50 anos de carreira no mundo hispânico. Por isso, gravou em maio deste ano o projeto Primera fila, que consta em CD e DVD, gravado nos estúdios Abbey Road, o mesmo em que os Beatles gravaram seus sucessos em Londres.

Lançado lá fora todo em espanhol, com exceção da canção And i love her, que cantou em inglês, em homenagem aos rapazes de Liverpool, para a versão brasileira gravou 9 canções em português (até agora me pergunto porque não gravou as demais também): Emoções, A volta, O portão, Cama e mesa, À distância, Detalhes, As curvas da estrada de Santos, Ilegal imoral ou engorda e Eu te amo te amo te amo (em estilo reagge, tema da novela global A regra do jogo).

A parte em espanhol começa com o dueto entre Roberto e Marco Antonio Solís na canção Arrastra una silla (Arrasta uma cadeira). Em seguida, temos Propuesta, Amigo, Amada amante, Mujer pequeña, Lady Laura e Jesús Cristo. No DVD consta documentário de 30 minutos numa espécie de Making off e o projeto é vendido também em combo CD+DVD. Se a voz do rei já não é a mesma, temos músicos de alto gabarito, que vestiram com novos arranjos, nossos eternos clássicos, o que deu um tom diferenciado à sonoridade deste projeto único na carreira de sua majestade que mais uma vez garante uma excelente pedida para este Natal e para qualquer época em que se queira presentear alguém com muito amor!

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Antigos comerciais de Natal

Quem nunca teve um comercial inesquecível? E nesta época natalina, onde os corações estão mais sensíveis, tais comerciais tendem a ser ainda mais marcantes. Talvez a criatividade não permita que os atuais comerciais marquem como os de antigamente e penso que as trilhas sonoras de tais comerciais ajudavam bastante, pois se hoje ouvíssemos tais músicas, nossa memória nos remeteria a tais comerciais.

Quem não lembra de um comercial de Natal onde um menino corria para chegar a tempo a um coral, trilha de um banco que nem mais existe? A canção: ...Que o Natal existe pra ninguém ser triste... Um Natal, um feliz Natal, muito amor e paz pra você... e o menino chegava pra finalizar com um "pra você..." Ou a extinta Varig com sua canção Estrela brasileira no céu azul, iluminando de norte a sul... que contou até com uma versão de Jorge Benjor.

Fora esses, temos os comerciais dos shoppings locais, atuais atrações fundamentais do comércio moderno. Quem não lembra dos ursos da Coca-cola? Bom, imagino que cada um tenha um inesquecível comercial de Natal e que, em muitos dos casos, tais comerciais foram ainda mais inesquecíveis porque ficaram imortalizados com suas canções!

Um forte abraço a todos! 

domingo, 13 de dezembro de 2015

♫Cartão de Natal♫

Hoje é dia de mais um aniversário de Luiz Gonzaga e aproveitamos a data e o momento natalino para comentar que Sr. Luiz não foi apenas figura constante das festas juninas, mas também se aventurou a cantar algo em homenagem ao Natal. E embora pouco conhecida em seu rico repertório, temos aqui o seu "cartão de Natal" para nós!

De forma bastante simples, com sua inseparável sanfona e forma peculiar de falar, Gonzaga e seu parceiro Zé Dantas criaram este que não se tornou um clássico natalino, mas que deve constar como mais uma canção brasileira em homenagem a este momento em que juntamos o aniversariante do dia e sua homenagem ao Natal brasileiro!

Cartão de Natal
Luiz Gonzaga e Zé Dantas

Ouvindo os sinos de Deus
Repicando na matriz
Para você e os seus
Peço um Natal bem feliz
Blem, blem, blem
Blem, blem, blem

Um ano novo afortunado
Venturoso e abençoado
Tão ditosa oração do além
Seja ouvida por Deus
E que os anjos digam amém
Blem, blem, blem
Blem, blem, blem

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

CD Julio Iglesias México

Outro excelente presente para este Natal é o mais novo lançamento de Julio Iglesias, um álbum com interpretações de clássicos mexicanos. Julio afirma que passou cerca de oito meses gravando este projeto, o que o cansou bastante e o classificou como o derradeiro de sua carreira. Esperamos que não seja assim, pois sabemos que estamos diante de um gigante que apresenta aqui mais uma grande obra.

Admirado pelo povo brasileiro, regravou Jura-me e fez questão de cantar aqui em português. As demais faixas, todas em espanhol reverenciam um país que lhe deu muitas alegrias e nos presenteou com grandes clássicos, aqui interpretados por um dos artistas mais românticos do mundo. Canções como Se me olvido otra vez ou Echame a mi la culpa ganham novas versões, pois já as havia cantado antes.

Outras belíssimas faixas foram Usted, Ella, Fallaste corazon, Sway, Amaneci en tus brazos, Juan churrasqueado, Y nos dieron las diez, La media vuelta e Mexico lindo. Um belíssimo trabalho, pelo qual somos agradecidos e o incluímos nas listas de boas pedidas de amigo secreto, pois temos aqui mais um ótimo adereço para a árvore de Natal! Julio era talvez o artista que meu pai mais admirava e foi uma das excelentes heranças que ele me deixou!

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Blog Música do Brasil - 8º aniversário

E não é que este Blog chegou ao oitavo aniversário? Tudo que for dito nesta postagem soará repetitivo e chavão. Agradecer os números, as parcerias, repetir que este espaço é prazeroso sobretudo para mim que tanto aprendo em cada postagem desta na qual também me mostro um pouco em todas as opiniões emitidas.

E pensar que Blog pode ser até algo antiquado, observando oito anos depois. Temos páginas que oferecem música em formatos variados, vídeos e aqui temos apenas algumas palavras sinceras para alguns internautas que superam a resistência em ler um pouco sobre temas tão variados, mas que circulam em torno da melhor música do planeta.

Pra vocês, meu muito obrigado pelas visitas observadas nas estatísticas diárias, pelas curtidas no twitter ou facebook, pelos poucos comentários ainda deixados por aqui e pela vontade de permanecer com essa chama acesa em prol desta arte da qual somos amantes todos os dias! Um brinde à Música brasileira!

Um forte abraço a todos!

domingo, 6 de dezembro de 2015

♫Véspera de Natal♫

E vamos começar dezembro mais uma vez revisitando os clássicos natalinos e alguns nem tão clássicos, mas não menos bonitos! Ivan Lins resgatou este samba que poderia ser mais um clássico natalino brasileiro, da obra de Adoniran Barbosa, em seu trabalho dedicado a temas natalinos que já comentamos anteriormente. Com uma letra bem humorada, o autor relata uma Véspera de Natal meio desastrada em que tentou consertar e o desastre foi ainda maior. 

Vendo seu Natal vazio, correu contra o tempo e tentou armar ceia e fantasia de Noel, mas ficou preso na chaminé. A letra e o ritmo é brasileiro, mas como a maioria das casas brasileiras não tem chaminés, talvez fosse até uma espécie de crítica dizer que Papai Noel, pra não entalar pela chaminé, fosse melhor entrar pela janela, já que nesta época ainda não tinha tantas grades como atualmente, o que torna o trabalho do bom velhinho praticamente impossível nos dias atuais!

Véspera de Natal

Adoniran Barbosa

Eu me lembro muito bem
Era "véspa" de Natal
Cheguei em casa, encontrei minha nega zangada
A criança chorando
A mesa vazia, não tinha nada
Saí, fui comprar bala "mistura"
Comprei também um pãozinho de mel
E, cumprindo a minha jura
Me fantasiei de Papai Noel

Chamei minha nega de lado
Eu vou subir no telhado
E descer pela chaminé
E enquanto isso você
Apanha a criança
E ensaia o Jingle Bell

Ah, meu Deus, que sacrifícil
O orifícil da chaminé era pequeno
A nega viu meu desespero
E então me alarmou o cortiço inteiro
Pra me tirar de lá
Foi preciso chamar os "bombeiro"

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

CD e DVD Erasmo Carlos Meus lados B Ao vivo

Um dos excelentes trabalhos lançados este ano e que figura como um ótimo presente de Natal é esse projeto do tremendão Erasmo Carlos, gravado em CD e DVD em São Paulo, onde resgata canções que considera pouco explorada em seus shows, algumas compostas por grandes amigos.

No repertório, um convite a conhecer as canções Gente aberta, Amar pra viver ou morrer de amor (só no DVD), A carta, O homem da motocicleta, Estou dez anos atrasados, Vou ficar nu pra chamar sua atenção, Dois animais na selva suja da rua, É preciso dar um jeito meu amigo, Maria Joana, De noite na cama, Cachaça mecânica, O comilão, Mané João, Paralelas, Abra seus olhos (só no DVD), Grilos, Meu mar, Queremos saber, Análise descontraída, Nunca pare de sonhar, Geração do meio e 1990 projeto salva terra.

Com uma qualidade ímpar, digna de Erasmo Carlos, vendido em formato de DVD, junto com o CD e um luxuoso encarte e com direito a making off, temos aqui se não o melhor DVD do tremendão, aquele em que ele mais se sentiu a vontade para gravar, dando depoimentos sobre quase todas as faixas compostas em parceria com Roberto, Narinha ou presentes de gente como Caetano, Gonzaguinha, Belchior, Gil e Taiguara, intercaladas com imagens antigas de sua família!.

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Presentes musicais de Natal

Costumo todo final de ano indicar aqueles CD´s e/ou DVD´s que considero como ótimas pedidas para presentes de Natal, principalmente nos tradicionais amigos secretos. Neste fim de ano de 2015, enfrentamos duas crises que afetam um pouco esta temática: uma financeira, que fará o brasileiro trocar o tradicional presente por aquela lembrancinha e, outra cultural, que trará dúvidas sobre que título seria indicado.

Nos últimos 30 anos, tínhamos presentes certos nessa época. Simone, por exemplo, sempre lançava seus anuais trabalhos e isso alcançou uma tona com seu disco temático de Natal, lançado em 1995 e que sempre é reeditado, a preços populares. Roupa Nova, Ivan Lins, Chitãozinho & Xororó são alguns exemplos de discos temáticos natalinos já comentados anteriormente. Queria muito um CD instrumental e já pedi ao Eduardo Lages e penso que o maestro um dia nos presenteará e saciará esta lacuna na música brasileira.

O tradicional disco do Roberto Carlos também sempre foi uma boa pedida e este ano não será diferente, mesmo sem o ineditismo de outrora (falaremos em breve deste trabalho). Julio Iglesias, Fábio Jr., Lenine , Paula Fernandes e Djavan foram alguns dos artistas que ousaram lançar algo inédito este ano e entram nas indicações natalinas, assim como Erasmo Carlos que lançou projeto ao vivo, que também falaremos nestes dias! Como se vê, temos poucas, mas valiosas opções. O formato CD/DVD está mais em conta, portanto, os presentes natalinos podem continuar dando o tom musical da nossa festa!

Um forte abraço a todos!

domingo, 29 de novembro de 2015

♫Anos dourados♫

Um clássico da música brasileira e talvez a parceria mais linda entre Chico Buarque e Tom Jobim. Feita por encomenda para a minissérie de mesmo nome, Chico conta em seu DVD que enfrentou um problema grave, pois recebeu a música de Tom que apelava diariamente para que ele concluísse a letra que não saiu até o final da minissérie.

Com uma letra feminina, ou seja, cantada por uma mulher, Anos dourados traz uma época em que o casal foi feliz e que, de maneira confusa, desejam retomar esses momentos, esses insanos dezembros relembrados em fotografias. Um perfeito bolero gravado por grandes nomes da nossa música.

Anos dourados
Tom Jobim e Chico Buarque

Parece que dizes
Te amo, Maria
Na fotografia
Estamos felizes

Te ligo afobada
E deixo confissões no gravador
Vai ser engraçado
Se tens um novo amor

Me vejo a teu lado
Te amo? Não lembro
Parece dezembro
De um ano dourado

Parece bolero
Te quero, te quero
Dizer que não quero
Teus beijos nunca mais
Teus beijos nunca mais

Não sei se eu ainda
Te esqueço de fato
No nosso retrato
Pareço tão linda

Te ligo ofegante
E digo confusões no gravador
É desconcertante
Rever o grande amor

Meus olhos molhados
Insanos dezembros
Mas quando eu me lembro
São anos dourados

Ainda te quero
Bolero, nossos versos são banais
Mas como eu espero
Teus beijos nunca mais
Teus beijos nunca mais

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Olhando as estrelas - 59

A série aborda hoje o encontro de mais dois gênios da nossa música. Cada um com sua carreira e contribuição imensurável, também se uniram em determinados momentos, trazendo brilho ainda maior à música brasileira. Caetano Veloso e Roberto Carlos se conheceram na década de 60. 

De início hostil e depois, rapidamente, rendido ao trabalho do rei, Caetano foi um dos que pode dizer que cantou no programa Jovem Guarda. Participaram de festivais, foram vaiados e aplaudidos. Caetano foi exilado, recebeu visita do rei em Londres e ouviu em primeira mão As curvas da estrada de Santos. Fez de Roberto seu porta voz, com a gravação de Como dois e dois, em 1971. No mesmo ano, recebeu dele uma belíssima homenagem com a canção Debaixo dos caracóis dos seus cabelos, que saudava sua possível volta.

Compôs mais clássicos que o rei gravou como Muito Romântico e Força estranha e coisas que o rei não gravou como Ela e eu e Pele. Também gravou coisas para o rei como a canção Baby, imortalizada por Gal, onde cita Roberto na letra e, coisas do rei como Fera ferida e Quero que vá tudo pro inferno (no CD do Erasmo, junto com este). Participou dos especiais da Globo de 1975, 1992 e 2008. Ambos gravaram CD e DVD em homenagem a obra de Tom Jobim em 2008 e toda vez que se encontram, mostram porque uma força os leva a cantar e em algumas vezes, juntos!

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Nesta longa estrada da vida...

Enquanto estouram por aí duplas e mais duplas sertanejas, não podemos esquecer de algumas que, já há algum tempo, vem abrindo caminhos para estas novas gerações. E entre tantas, temos uma conhecida como As gargantas de ouro do Brasil, formada por Romeu Januário de Matos, o Milionário, natural de Monte Santo/MG e José Alves dos Santos, o José Rico, natural de São José do Belmonte/PE.

Os dois se conheceram em São Paulo, no início da década de 70 e formaram uma das duplas mais famosas deste país, que extrapolou fronteiras com grandes sucessos como Ilusão perdida, Estrada da vida, Sonhei com você, Jogo de amor, Sonho de um caminhoneiro, O tropeiro, Decida, A carta, Meu mundo vazio, entre outras.

José Rico partiu para a eternidade este ano. Milionário segue carreira divulgando os grandes sucessos da dupla e, como sempre fizeram, abrindo caminhos para outros nomes que surgem e que tem nesta dupla, uma referência para seus novos trabalhos.

Um forte abraço a todos!

domingo, 22 de novembro de 2015

♫A ponte♫

A música brasileira apresenta gênios que não viram fumaça como nas lendas. Ao contrário, suas ideias ardem nos olhos de quem não as quer presenciar. Lenine, por exemplo, é um desses gênios contemporâneos que canta as mais variadas facetas deste país. E não é que até uma ponte, ou várias pontes (como as do Recife) o inspiraram em mais esta grande obra, que também é uma ponte entre ele e Lula Queiroga? Na imagem, a famosa ponte JK em Brasília também citada na canção.

Com a participação do rapper Gog, que havia gravado uma canção com trechos dessa canção, fizeram este belíssimo trabalho presente em seu Acústico MTV. Uma letra longa que esgota o assunto, falando das maravilhas que existem por trás de um simples monumento até a corrupção que habita os bastidores de sua construção. E depois de ler essa letra, com uma batida contagiante e as harmonias sempre surpreendentes de Lenine, me diga se não estou certo por tratá-lo como um dos gênios musicais de nosso país?

A ponte
Lenine e Lula Queiroga

Como é que faz pra lavar a roupa?
Vai na fonte, vai na fonte
Como é que faz pra raiar o dia?
No horizonte, no horizonte
Este lugar é uma maravilha
Mas como é que faz pra sair da ilha?
Pela ponte, pela ponte

A ponte não é de concreto, não é de ferro
Não é de cimento
A ponte é até onde vai o meu pensamento
A ponte não é para ir nem pra voltar
A ponte é somente pra atravessar
Caminhar sobre as águas desse momento

A ponte nem tem que sair do lugar
Aponte pra onde quiser
A ponte é o abraço do braço do mar
Com a mão da maré

A ponte não é para ir nem pra voltar
A ponte é somente pra atravessar
Caminhar sobre as águas desse momento

Eu já atravessei a ponte do Paraguai
Um filme inspirou A Ponte do Rio Que Cai
É sucesso em Campinas e na voz dos Racionais
Mas a ponte da capital é demais
Projetada pra aproximar
O centro-sul, Sebastião, o Lago e o Paranoá
Desafogar o tráfego na região
Visitantes de chegada nova opção
Fique ligado acompanhe passo a passo
Condomínios luxuosos por todos os lados
O Congresso, o Planalto colados
Aqueles barracos ali ó, vão ser retirados!
A ponte é luxo, nada mono, só estéreo
Mil e duzentos metros, louco visual aéreo
Quem sobe só pra regular a antena
Reforce as pontes de safena
A ponte começou depois
Mas terminou bem antes que as obras do metrô
Quem mora fora do avião
Bate palma, apoia, pede diversão
A ponte é muito, muito iluminada
O por do sol numa visão privilegiada
O povo quer passar nela e ver algo místico
A ponte virou ponto turístico


Esse lugar é uma maravilha
No horizonte, no horizonte

A ponte é o vai e vem de doutor
Tem ambulante, tem camelô
Olha pra baixo vê jet ski, altos barcos
Olha pra cima lá estão os três arcos
A ponte saiu do papel, virou realidade
Novo cartão postal da cidade
Um quer transformar num patrimônio mundial
O outro num inquérito policial
Então na sua opinião Lenine
Tá tudo normal ou existe crime?
Se souber um caminho de rocha me aponte


Vai na fonte, vai na fonte

A ponte simboliza união
No nosso caso Brasília e o sertão

A ponte não é de concreto,
não é de ferro e não é de cimento

Leva o nome de JK
Que transferiu a capital do litoral pra cá
Lenine, eu te peço mais um favor
De onde é a origem desse preto que se apresentou?

Nagô, nagô, na Golden Gate...

Quem foi?
O projeto é do arquiteto Alexandre Chan
Pagaram?
Todas as contas foram aprovadas pelo TCU
Me diz quanto foi?
164 milhões de reais
Brasília periferia é o lugar

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

CD Alcione Nos bares da vida

Já comentamos anteriormente sobre alguns trabalhos da marrom, sobretudo alguns bons projetos ao vivo de sua carreira. Mas, o primeiro trabalho ao vivo da Alcione trazia pouca ou quase nenhuma referência ao seu habitual repertório e sim, a lembrança de seu início de carreira quando cantava em boates no Rio de Janeiro.

Resultado disso é o show que saiu apenas em CD, lançado em 2000, com verdadeiros clássicos da nossa música como Este seu olhar, Nossos momentos, O poder da criação, Bar da noite, Neste mesmo lugar, Última forma, Não me diga adeus/Pois é/Obsessão/A flor e o espinho/Me deixe em paz, Ilusão a toa, A noite do meu bem, Tudo acabado, Que sejam bem-vindos, Papel de pão, Pelo cansaço, Olha, Pra machucar meu coração, De onde vens, Lamento sertanejo, Amendoim torradinho, Ronda, Mel na boca e Carinhoso.

Grande trabalho acompanhado pelo violão de João Lyra. Pena que não saiu em DVD, mas por se tornar o primeiro ao vivo da marrom, foi marcante sobretudo por revelar a grande intérprete que ela se tornou desde a década de 70. Esta sim é a típica cantora da noite que transformou-se em uma das maiores intérpretes deste país verde e amarelo e "marrom".

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Os Músicos do Brasil - 65

Este veio do século 19. José Gomes de Abreu, mais conhecido como Zequinha de Abreu foi compositor, instrumentista e regente, dono de um dos sucessos brasileiros mais famosos no mundo todo, o chorinho Tico-tico no fubá, imortalizado por Carmem Miranda.

Na flauta e no piano, deu corpo às suas composições, famosas em sua época. Além de Tico-tico no fubá, que antes seria no "farelo", outro grande sucesso seu foi a valsa Branca. Ademilde Fonseca e Altamiro Carrilho foram alguns dos músicos que também reviveram seus sucessos.

Natural de Santa Rita de Passa Quatro, em São Paulo, Zequinha prova que a boa música fica, pois hoje em dia os versos instrumentais de Tico-tico no fubá são facilmente lembrados onde são entoados como um dos verdadeiros clássicos que o Brasil possui aqui e no exterior.

Um forte abraço a todos! 

domingo, 15 de novembro de 2015

♫Canta Brasil♫

E neste feriado, em pleno domingo, refletimos um pouco sobre nosso país. E como é dia da Proclamação da República, miramos o lado político, se é que há condições de convergir a este ponto. Afinal de contas, é difícil ligar o noticiário e se deparar com tanta corrupção que envolve pessoas em que deveríamos confiar nossos impostos em benefício de um país melhor, cantado em clássicos como este, mesmo sabendo que hoje o pandeiro está invertido.

Canta Brasil foi lançada dois anos depois de Aquarela do Brasil, a qual também faz menção em sua letra. E assim também tornou-se clássica, de uma beleza ufanista ímpar que dificilmente alguém teria com as feridas causadas pela atual situação do país. Gal Costa a regravou e a imortalizou para nós. E vale a pena observar, sobretudo a natureza tão abençoada e um povo que, mesmo sofrido, faz valer as cores desta nossa terra, com sua luta e coragem para fazer o Brasil ser melhor como o da canção.

Canta Brasil
Alcir Pires Vermelho e David Nasser

As selvas te deram nas noites teus ritmos bárbaros
E os negros trouxeram de longe reservas de pranto
Os brancos falavam de amor nas suas canções
E dessa mistura de vozes nasceu o teu canto

Brasil, minha voz enternecida
Já dourou os teus brasões
Na expressão mais comovida
Das mais ardentes canções

Também, na beleza deste céu
Onde o azul é mais azul
Na aquarela do Brasil
Eu cantei de norte a sul

Mas agora o teu cantar
Meu Brasil quero escutar
Nas preces da sertaneja
Nas ondas do rio-mar

Oh! Este rio turbilhão
Entre selvas e rojão
Continente a caminhar

No céu, no mar, na terra!
Canta Brasil!

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

CD e DVD Paula Fernandes Encontros pelo caminho

Ano passado Paula Fernandes lançou este belíssimo projeto em CD e DVD que reuniu duetos com cantores, músicos ou duplas, realizados em seus discos anteriores e também em discos dos colegas, aqui reunidos como os Encontros realizados em seu caminho. Mas, engana-se quem pensa que não tivemos material inédito, pois temos 4 gravações assim.

Entre os inéditos, o carro-chefe do projeto foi a canção You´re still the one, com Shania Twain (em que cantam parte em português e inglês), além de Depois com Victor e Léo, Pegando lágrimas com Chitãozinho e Xororó e Pássaro de fogo com Eric Silver. Ainda com Victor e Léo, temos Não precisa. Alguns números só temos em CD como Brazil com Frank Sinatra, Highway don´t care com Tim MacGraw, Over the raibown com Michael Bolton e Humanos a marte com Chayanne.

E completamos com Caminhoneiro com Dominguinhos, Criação divina com Zezé di Camargo e Luciano, Se tudo fosse fácil com Michel Teló, Hoy me voy com Juanes e Harmonia do amor com Zé Ramalho. E apenas no DVD temos Índia com Leonardo, Quando a chuva passar com Marcus Viana, Meu grito de amor com Eduardo Costa, Tristeza do Jeca com Sérgio Reis e Renato Teixeira, Romaria com Tânia Mara, Tocando em frente com Hebe Camargo e Jeito de mato com Almir Sater. Belas imagens e encontros inesquecíveis que enriqueceram ainda mais a carreira desta grande cantora que alça voos nacionais e internacionais de forma brilhante!

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Os compositores do Brasil - 92

Natural do Rio de Janeiro, este é o compositor Hélio Justo, famoso por grandes sucessos românticos, sobretudo na época da Jovem Guarda. Mais um daqueles compositores que fizeram muito sucesso e venderam muitos discos, mas permanecem no anonimato dos créditos dos antigos vinis.

Conhecido nos discos de Amado Batista, Jerry Adriani, Wanderley Cardoso, Ed Wilson, Fagner, Leonardo, Cauby Peixoto, Sérgio Reis, Wando, Reginaldo Rossi, Paulo Ricardo, Agnaldo Timóteo, José Augusto, Ângela Maria, Elymar Santos, Rosemary e principalmente nos discos de Roberto Carlos, com quem gravou alguns clássicos de seu repertório e também algumas de suas primeiras gravações em discos.

São de sua autoria Triste e abandonado, Sabor de sal, Folha caída, Baby meu bem, Onde anda o meu amor, Amor e ternura, Tu e eu, Ninguém vai tirar você de mim, Custe o que custar, Tudo isso vai passar, Tudo que eu quero te ter, entre tantas.

Um forte abraço a todos!

domingo, 8 de novembro de 2015

♫Colombina♫

Tá aqui uma belíssima canção do Ed Motta, composta com Rita Lee. Fala de um amor de carnaval, mas o ritmo não é samba, axé ou frevo como na época de momo. Ao contrário, aqui temos uma batida única de Ed, como só ele sabe fazer e a Rita, diva como sempre, soube captar e transpirar muito bem isso.

A letra de colombina fala de um personagem com pouca sorte, mas que vai conseguir se consertar se merecer uma nova chance do amor de sua amada, chamada aqui de colombina. E com uma letra inteligente nos remetendo a traços carnavalescos torna essa batida um verdadeiro clássico dentro de seu estilo e do repertório do Ed Motta.

Colombina
Ed Motta e Rita Lee

Se você voltar pra mim,
Juro para sempre ser arlequim
E brincar o carnaval
Viver uma fantasia real

Sou um triste pierrot mal-amado
Mestre-sala desacompanhado
Um bufão no salão a cantar

Colombina,
Seja minha menina, só minha
Bailarina,
Mandarina da China, rainha
Quero ser seu rei!
Um rei momo, sem dono, sem trono
Abram alas pro amor!

Minha vida sem você
É uma canção de amor tão clichê
O meu "bem-me-quer" não quis
Fez de mim um folião infeliz

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

CD Hebe Mulher

As noites das segundas já não são as mesmas sem ela, a gracinha Hebe Camargo. E como já falei em outra postagem, ela também foi cantora e este foi o último CD dela antes de partir para a eternidade. E o belíssimo trabalho lançado em 2010 teve a participação de Roberto Carlos, Daniel Boaventura e do músico Thiago Arancam.

Este projeto traz clássicos que Hebinha amava como Você não sabe (com Roberto), Foi assim, El dia que me quieras (com Daniel), Pom ion pom pom, Do fundo do meu coração, By bye tristeza, Tocando em frente, Valsa de uma cidade, Universo no teu corpo, Eu preciso de você, Saúde, Lenha e Dio come ti amo (com Thiago).

Gosto de ouvir a voz e as interpretações dela. Quem dera tivéssemos mais trabalhos assim se ela tivesse acreditado mais em seu potencial de cantora. De qualquer forma é sempre interessante lembrarmos essa que sempre foi a dama da televisão brasileira e que ainda cantava pra nós.

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Os Intérpretes do Brasil - 50

Nesta série em que falamos sobre os intérpretes deste país e que chegamos a 50ª edição, não poderia deixar de falar do artista que considero o número um da história da música brasileira e que também considero um dos melhores intérpretes deste país: Roberto Carlos é daqueles que consegue dourar qualquer canção que canta. Sei que muitos atribuirão a isso, o fato de se tratar de um fã do rei, mas acredito que minhas considerações vão além da admiração que tenho por ele.

Roberto é o melhor intérprete de si mesmo, assim como Chico Buarque também é e já disse isso em outra postagem. Ninguém grava suas canções (e nisso entram composições suas ou não) melhor que ele. Pode acontecer de algum outro bom intérprete resgatar um sucesso antigo e, com uma nova roupagem, obter êxito, até porque interpretação não é algo absoluto. Mas, quando Roberto decide gravar algo de alguém, não tem pra ninguém.

E nós seus fãs sabemos tanto disso que sonhamos em vê-lo cantar as melhores canções da música brasileira que vão de Tom Jobim e Chico Buarque até Lenine e Marisa Monte. E algumas dessas aconteceram: Roberto cantando Por causa de você, de Tom e Dolores é pra mim algo divino. Tais interpretações de outros artistas acontecem mais nos duetos realizados em seus especiais. E foi o que aconteceu por exemplo com Que maravilha, de Toquinho e Jorge Benjor. Com o próprio Tom, ele cantou divinamente Estrada do sol, no especial de 1986. E vira e mexe, nos surpreende, como fez com Rosa morena, no especial de 2008. E eu ficaria aqui citando dez, vinte, cinquenta exemplos de grandes interpretações do maior cantor da música brasileira de todos os tempos!

Um forte abraço a todos!

domingo, 1 de novembro de 2015

♫Felicidade♫

Recentemente algumas pessoas que acompanharam o Rock in Rio ficaram fascinados ao reviverem a interpretação da canção Love of my life, do Queen, interpretada em 1985 na primeira edição por seu autor Freddie Mercury. Devo dizer que só prestei atenção a esta canção quando obtive o CD do Paulo Ricardo, em que ele faz a versão dela para o português.

Sei que algumas pessoas surram tais versões, acusando de uma espécie de assassinato musical. Mas, apesar de não achar que a letra é das melhores (não sei se o Paulo foi mesmo ao pé da letra ou deu sua versão aos fatos), confesso que no geral, unindo melodia+letra+voz do Paulo, que acho sensacional, resultou em uma belíssima canção, a meu ver que fala de um amor, chamado de felicidade, que se foi. De forma pura e ingênua, tal acontecimento é acompanhado de juras eternas de amor que representa a felicidade como algo perene.

Felicidade
Freddie Mercury e Paulo Ricardo

Felicidade agora
Você me deixou e foi embora
Felicidade eu não sei
De você, nem de mim
Deixei que você se fosse, agora sofro
Sem você aqui

Felicidade escuta
E vê se me entende e me desculpa
Felicidade eu não sei
De você, nem de mim
Deixei que você se fosse, agora sofro
Sem você aqui

É bem possível, que você se esqueça
De tudo que houve entre nós
Mas aconteça o que acontecer
Estarei do seu lado
Porque te amo

Já não sei de nós dois
Deixei que você se fosse, agora sofro
Sem você aqui

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Olhando as estrelas - 58

Aqui é um encontro de gerações, mas também entre dois artistas que muito se admiram e já trabalharam juntos algumas vezes, demonstrando que suas estrelas juntas, brilham ainda mais, para felicidade geral de seu público. Erasmo Carlos e Marisa Monte já compuseram juntos, gravaram algumas vezes e cantaram juntos em shows.

Marisa sempre foi fã da dupla Roberto e Erasmo e nunca escondeu isso, pois já cantou algo deles em seus shows, registrando em DVD a gravação de Eu te amo te amo te amo. Além disso, já compôs com Erasmo a faixa que gravou com este em seu CD de 2001, a belíssima Mais um na multidão, que repetiram a dobradinha cantando no DVD 50 anos do tremendão.

Em outra oportunidade, também gravou com Erasmo no projeto Erasmo Convida 2, em 2007,  a faixa Tema de não quero ver você triste, onde Erasmo declama e ela, docemente, canta. E torcemos para que haja mais trabalho juntos entre eles, pois em todos esses encontros, só temos a agradecer e apreciar o brilho da magnitude de suas estrelas!

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Vou de táxi...

Quem vê essa moça apresentando o programa Estrelas talvez não saiba que ela já vendeu muitos discos, apenas porque optou por andar de táxi, nos anos 80. Pois é, Angélica estourou no país com Vou de táxi, com apenas 14 anos, vendendo mais de 1 milhão de cópias.

E, depois colecionou outros sucessos como Blue jeans, Toda molhada de chuva, Cuida de mim, Primeiro amor, Mão boba, Sonhos, Acho que me apaixonei, Eu digo sim, entre outros. Com vários hits nas rádios, Angélica conciliou durante alguns anos as carreiras de cantora e apresentadora.

Até que a apresentadora se sobressaiu e hoje em dia é raro ouvirmos algum sucesso seu tocando nas rádios ou alguma aparição cantando. Mas, ela conquistou seu público, sobretudo a criançada que adorava viajar junto no táxi musical mais famoso da história da música brasileira.

Um forte abraço a todos!

domingo, 25 de outubro de 2015

♫O que é, o que é?♫

Esta é mais uma daquelas canções que classificamos como clássico na música brasileira e que também se torna clássica na carreira de qualquer intérprete que deseja incorporá-la em seu repertório, como foi o caso de vários nomes da nossa música, alguns citados nos marcadores. E a forma como vem se tornando clássica com o passar dos anos mostra que se tivesse composto apenas ela, Gonzaguinha, seu autor, já teria mostrado porque veio ao mundo.

E apesar de ser considerado mais compositor que cantor, é em sua voz que considero a versão definitiva dessa canção que muitos desconhecem seu título, atribuindo a outros trechos de sua letra. Com um samba delicioso, a letra de O que é o que é tenta desvendar os segredos de se viver bem, abraçado ao otimismo, embora tantas adversidades cruzem nossos caminhos. E com uma letra extensa e repleta de filosofias, o autor levanta as questões e os pontos de vistas de tantos e converge no mesmo pensamento de que o importante é acreditar no bem.

O que é, o que é?
Gonzaga Jr.

Eu fico com a pureza da resposta das crianças
É a vida, é bonita e é bonita

Viver
E não ter a vergonha de ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser um eterno aprendiz

Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser bem melhor e será
Mas isso não impede que eu repita
É bonita, é bonita e é bonita

E a vida
E a vida o que é?
Diga lá, meu irmão
Ela é a batida de um coração
Ela é uma doce ilusão

E a vida
Ela é maravilha ou é sofrimento?
Ela é alegria ou lamento?
O que é? O que é?
Meu irmão

Há quem fale
Que a vida da gente
É um nada no mundo
É uma gota, é um tempo
Que nem dá um segundo

Há quem fale
Que é um divino
Mistério profundo
É o sopro do criador
Numa atitude repleta de amor

Você diz que é luta e prazer
Ele diz que a vida é viver
Ela diz que melhor é morrer
Pois amada não é
E o verbo é sofrer

Eu só sei que confio na moça
E na moça eu ponho a força da fé
Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser

Sempre desejada
Por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte
Só saúde e sorte

E a pergunta roda
E a cabeça agita
Eu fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita e é bonita...

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Os Músicos do Brasil - 64

Ele é um grande músico popular que a mídia deixa esquecida na história da música brasileira. Natural de Careiro da Várzea/AM, perto de Manaus, Teixeira de Manaus, como é conhecido, iniciou sua vida musical aos 16 anos, quando ganhou de sua mãe um sax usado, mas que foi definitivo em sua escolha por essa arte.

Misturando ritmos caribenhos com jazz e forró, Teixeira criou um ritmo muito particular, chamado beiradão, caracterizando a música do interior do Amazonas, que viria a influenciar outros músicos posteriormente, como é o caso de Carlinhos Brown. Lançou vários discos interpretando canções com seu sax e tornando-se grande vendedor desse ramo na década de 80.

É pena que hoje em dia, um grande músico como esse já não tenha tanto espaço como antes para mostrar seu talento e sua arte em diferenciar a música, à sua maneira e, com isso, conquistar adeptos a essa mistura tão brasileira.

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Tarde musical de autógrafos

Tem sido cada vez mais comum presenciarmos artistas oferecendo "momentos de autógrafos", em alguma grande loja, tendo como objetivo principal a promoção de seus recentes lançamentos. E já que as vendas já não são como antes, nada melhor que um evento assim para proporcionar ainda mais a proximidade e o respeito com seu público consumidor!

E como os preços para os shows estão bastante salgados e poucos são os sortudos que conseguem acesso ao camarim dos artistas, este evento torna-se então uma chance única de ter um contato físico e mais direto com seu ídolo. Foi assim na última sexta-feira, quando Lenine promoveu seu mais recente trabalho, o CD Carbono, na Livraria Cultura.

Minha prima Merenciana e seu namorado, meu amigo José Ítalo abraçaram o grande artista pernambucano da atualidade e receberam dele um pouco de tanto carinho que eles também já dedicaram a seu ídolo. Essa troca de emoções é uma forma moderna de interação entre ídolo e fã e proporcionou tantas alegrias a esses meus queridos que, se imaginassem, os artistas fariam isso com mais frequência! E ao menos nesse dia, podemos dizer que Lenine não quis sair só, pois estava em boas companhias!

Um forte abraço a todos!

domingo, 18 de outubro de 2015

♫Fui eu♫

Um dos grandes sucessos do final dos anos 80 do repertório do José Augusto, composição da dupla campeã de hits Sullivan e Massadas e regravada recentemente por Zezé di Camargo e Luciano, é esta aqui. Daquelas canções, raras hoje em dia, em que, com as primeiras notas da introdução, você já conhece o que virá. 

A letra de Fui eu mostra um certo convencimento, sem nenhuma arrogância, de que o personagem principal foi o único responsável pela felicidade alheia e por isso, nada justifica a separação dolorosa que existe entre eles. E, como de costume, paira a esperança de que ambos tenham essa percepção e retomem esse grande sentimento que existiu entre eles.

Fui eu
Michael Sullivan e Paulo Massadas

É mais um dia sem você
Mais uma noite que eu espero
Se alguém no mundo quis você, fui eu

Te dei os sonhos que eu sonhei
Te imaginei prá vida inteira
Se alguém fez tudo por você, fui eu

Diz agora o que é que eu faço pra viver
Se a cada dia é mais difícil te esquecer
Tudo isso faz doer demais
Eu queria só voltar atrás, ficar contigo

Diz agora o que é que eu faço pra aceitar
Será que existe outra pessoa em meu lugar?
Mais o tempo vai te convencer
E um dia vai reconhecer
Que sem mim não pode mais viver

Sentimento, dói por dentro
E a solidão não quer parar de machucar
Sentimento, dói por dentro
Meu coração não quer ninguém no teu lugar

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

DVD Rainha da sucata

Para minha felicidade e de muitos que apreciam as novelas antigas, sobretudo aquelas que foram exibidas nos anos 80 e 90, foi lançado recentemente mais uma pérola desse segmento: Rainha da sucata, escrita por Silvio de Abreu e dirigida por Jorge Fernando. Sucesso no horário nobre global, é uma das minhas preferidas e campeã de bordões: "Coisas de Laurinha", "Colocar a prédio na chón", caracterizam uma história que mistura classes sociais, com muito humor.

É hora de matar as saudades de Regina Duarte, Glória Menezes, Paulo Gracindo, Raul Cortez, Tony Ramos, Aracy Balabanian, Antônio Fagundes, Cláudia Raia, Nicette Bruno, Cláudia Ohana, Patrícia Pillar, Maurício Mattar, Daniel Filho, Renata Sorrah, Marisa Orth, Flávio Migliaccio, Andrea Beltrão, Gianfrancesco Guarnieri, Gerson Brenner, Jandir Ferrari, Marcelo Novaes, Mônica Torres, Cleyde Yaconis, além das participações especiais de Fernanda Montenegro e Lima Duarte, para contarem a história da moça pobre filha de sucateiro que ficou rica, mas reconhecimento social, numa época em que os que tinham fama, não possuíam dinheiro. Ficou pobre, desiludida no amor, mas nunca perdeu a dignidade de recomeçar.

A trilha sonora fica por parte de grandes sucessos como Me chama que eu vou (Sidney Magal), Coração pirata (Roupa Nova), Cigano (Djavan), Foi assim (Wanderléa), A mais bonita (Maria Bethânia), Próxima parada (Marina Lima), Coisas da vida (Milton Nascimento), Nua ideia (Gal Costa), Meninos e Meninas (Legião Urbana), Lanterna dos afogados (Paralamas do sucesso), Naquela estação (Adriana Calcanhotto). A trilha sonora internacional também foi sucesso sobretudo com a canção Rebel in me, com o Jimmy Cliff. Uma das que mais aprecio e constava na lista das minhas esperas que ainda é imensa, mas que por enquanto para para desfrutarmos desse sucesso inesquecível.

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Também quero viajar nesse balão...

Quem foi criança na década de 80, presenciou uma fase feliz na televisão e na música, pois havia uma programação dedicada aos baixinhos. Mas, isso não se deve apenas à Xuxa, pois antes dela, já existiam outros nomes e programas que se dedicavam a essa classe tão exigente. E um dos grupos mais famosos foi a Turma do Balão mágico, que apresentou o programa infantil homônimo de 83 a 86, na Rede Globo.

A formação mais clássica contou com Jairzinho, Simony, Tob e Mike. Além do programa, lançaram discos e foram campeões de vendas no segmento, dividindo os vocais com outros grandes nomes da nossa música como Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Simone, Djavan, Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Fábio Jr.. Também ficaram famosos, por suas participações no programa, os humoristas Castrinho e Fofão, além das canções de abertura Lindo balão azul e Depende de nós, sem falar dos inesquecíveis desenhos exibidos.

E entre os sucessos inesquecíveis, até hoje entoados nas melhores festas infantis país afora estão Superfantástico, A galinha magricela, Ursinho pimpão, É tão lindo, Amigos do peito, Barato bom é da barata, Não dá pra parar a música, etc. O programa saiu do ar em 1986, para dar lugar ao Xou da Xuxa, mas quem viu, jamais esquece como se era feliz viajar naquele balão.

Um forte abraço a todos!

domingo, 11 de outubro de 2015

♫Pra rua me levar♫

Ainda bem que temos compositores assim e ainda bem que temos cantores assim como Ana Carolina, que extravasa a sensibilidade em uma obra tão linda, também gravada posteriormente por outra diva, Maria Bethânia. Uma canção contemporânea que mostra que ainda temos, e tomara que durante muito tempo tenhamos o que de bom ouvir e desfrutar na música brasileira.

A letra dessa canção remete a alguém que sofre com a separação, mas que percebe que existe luz própria que a leva por outros caminhos que, de repente, pode levar aos mesmos caminhos, mas tudo isso vivido sem muito tempo dedicado à depressão. "Ver a cidade se acender" é genial, dessas coisas que vem de uma alma sensível e cheia de amor.

Pra rua me levar
Ana Carolina e Antônio Villeroy

Não vou viver como alguém que só espera um novo amor
A outras coisas no caminho onde eu vou
As vezes ando só trocando passos com a solidão
Momentos que são meus e que não abro mão 

Já sei olhar o rio por onde a vida passa
Sem me precipitar nem perder a hora
Escuto no silêncio que há em mim e basta
Outro tempo começou pra mim agora 

Vou deixar a rua me levar
Ver a cidade se acender
A lua vai banhar esse lugar
E eu vou lembrar você 

É, mas tenho ainda muita coisa pra arrumar
Promessa que me fiz e que ainda não cumpri
Palavras me aguardam o tempo exato pra falar
Coisas minhas talvez você nem queira ouvir

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Os convidados do especial de fim de ano de Roberto Carlos

O programa Roberto Carlos especial está se aproximando e, com mais de 40 anos de exibição, percebemos que se trata de um grande e precioso capítulo quando se fala de música brasileira, pois tivemos em todas estas edições, encontros memoráveis. Basta citar que Tom Jobim, Chico Buarque, Gal Costa, Maria Bethânia, Rita Lee, Caetano Veloso, Fagner, Djavan, Gilberto Gil, Alcione, Lulu Santos, Fábio Jr., Milton Nascimento, Tim Maia, Simone, Ângela Maria, Cauby Peixoto, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, Marisa Monte, Jorge Benjor, Doryval Caymmi e Silvio Caldas, Dominguinhos, Fafá de Belém,  Chitãozinho e Xororó, Seu Jorge, Zezé di Camargo e Luciano, Roupa Nova, Daniel e Ana Carolina são alguns dos grandes duetos realizados nestas inesquecíveis edições, além de Erasmo e Wandeca.

E como alguns nomes ficam de fora, é lamentável não ter ocorrido encontros com Emílio Santiago, Nelson Gonçalves, Elis Regina, Clara Nunes, Nara Leão, Luiz Gonzaga, Legião Urbana, Tonico e Tinoco, Wison Simonal e Jessé, por exemplo. Ainda aguardam na fila, nomes como João Gilberto, Ivan Lins, Guilherme Arantes, Paulinho da Viola, João Bosco, Ney Matogrosso, Vanessa da Mata, Nana, Danilo e Dori Caymmi, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Alceu Valença, Lenine, Toquinho, Oswaldo Montenegro, Beth Carvalho, Jorge Aragão, Jorge Vercilo, Paralamas do sucesso, Paulo Ricardo, Maria Rita e Pato fu, dentre outros.

Não podemos esquecer que se trata de um programa de televisão aberta e que alguns fatores internos implicam bastante nesses encontros, sobretudo, a audiência. Acredito que, por conta disso, alguns desses nomes citados como "aguardam na fila", em breve, farão parte da primeira lista, outros, da segunda. Mas, a grande verdade é que a maioria dos duetos, mesmo alguns soando muito inusitados, trazem uma qualidade ímpar ao Roberto quando este imprime todo seu talento ao vencer o desafio do novo dueto e nos emocionar a cada edição!

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Os compositores do Brasil - 91

Francisco Anysio de Paula, o eterno humorista Chico Anysio também navegou no campo musical, sendo dono de alguns sucessos interpretados por grandes nomes da nossa música. É isto mesmo, o eterno professor Raimundo foi também dono de parcerias inusitadas com outros astros fora do universo humorístico.

Basta dizer que Chico foi gravado por nomes como Dolores Duran, que gravou um disco inteiro com composições suas. Ou, quem sabe, podemos citar Wando, Elis Regina, Maysa, Benito di Paula, Alcione, Dalva de Oliveira, Martinho da Vila, etc.

Além de compor os temas de abertura de seus eternos programas, Chico é dono de sucessos populares como Safada, Hino ao músico, Rancho da Praça Onze, A família, A turma, Não se avexe não, entre outros. Chico partiu para o andar de cima em 2012, mas sua contribuição às artes é imensurável e por ela, será sempre lembrado!

Um forte abraço a todos!

domingo, 4 de outubro de 2015

♫Foi assim♫

Jovem Guarda 50 anos e não tem como não falar dos grandes sucessos da Ternurinha Wanderléa e este é talvez o mais clássico de todos, pois além do avassalador sucesso conseguido ainda na década de 60, tivemos outro momento desta canção já no começo da década de 90, quando fez parte da trilha sonora da novela Rainha da Sucata.

A letra desta canção, dos irmãos Golden Boys Renato e Ronaldo, remetem a alguém que "contrai" amor à primeira vista, mas que não foi correspondido por outro alguém, por muito tempo, já que uma terceira pessoa chega e atrapalha tudo. Daqueles amores puros que a Jovem Guarda tanto propagou!

Foi assim
Renato Correa e Ronaldo Correa

Foi assim
Que eu vi você passar por mim
E quando pra você eu olhei
Logo me apaixonei

Foi assim
O que eu senti não sei dizer
Só sei que pude então compreender
Que sem você meu bem
Não posso mais viver

Mas foi tudo um sonho, foi tudo ilusão
Porque não é meu o seu coração
Alguém roubou de mim o seu amor
Me deixando nessa solidão

Foi assim
E agora o que é que eu vou fazer
Pra que você consiga entender
Que sem você meu bem
Não posso mais viver

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Os Intérpretes do Brasil - 49

Elymar Santos é dos maiores intérpretes que este país possui e nada mais justo que citá-lo nesta série que homenageia aqueles que imortalizam os clássicos que ouvimos todos os dias. E isso se comprova ao nos depararmos com seu vasto repertório.

A primeira, a meu ver, que comprova isso é talvez seu maior sucesso Escancarando de vez, um belíssimo bolero que chama todo mundo a dançar e cantar junto com ele. Outra canção que emocionou bastante foi Guerreiros não morrem jamais, em homenagem ao saudoso Ayrton Senna, uma das poucas que compôs e cantou como ninguém!

E o que dizer de Poxa, Taras e manias e Dez a dez, enfim, seriam muitas as canções citadas aqui que justificariam o porquê de Elymar estar sempre entre os melhores deste país, quando o assunto é e será sempre a boa música!

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Atores e atrizes que cantam

Não é privilégio apenas do Brasil, mas ao nos determos à música brasileira presenciamos uma característica peculiar que é a de atores que resolvem cantar ou de cantores que resolvem atuar. Sem julgar aquilo que fazem melhor, ao observarmos a história da nossa canção encontramos vários exemplos disso.

Roberto Carlos, por exemplo, já fez três filmes nos anos 60 e começo dos anos 70. Erasmo e Wanderléa também já atuaram em filmes, assim como Cauby Peixoto. Fábio Jr. é talvez o melhor exemplo nacional, pois além do grande compositor e intérprete que é, também atuou em novelas, imortalizando seus personagens, a exemplo do inesquecível Jorge Tadeu de Pedra sobre pedra ou de outras atuações em Roque santeiro ou Corpo dourado.

Outros exemplos vão de Marília Pêra até Daniel Boa Ventura, passando por Maurício Mattar, Paulo Miklos, Sandy, Djavan, Daniel, Marjore Estiano são alguns exemplos de cantores que já atuaram em filmes ou novelas ou de atores que resolveram soltar a voz e obtiveram seus êxitos dentro do nosso universo musical!

Um forte abraço a todos!

domingo, 27 de setembro de 2015

♫Minha namorada♫

Antigamente, e isso não faz tanto tempo assim, as pessoas apresentavam mais classe na hora de namorar ou de expor sua vontade em namorar alguém. Cartas, versos e canções, tudo era escolhido com muito cuidado para que este pedido alcançasse o êxito desejado. E como poeta maior, Vinícius de Moraes deu vários exemplos com suas canções ou obras poéticas.

Este clássico da música brasileira, com uma letra extensa, em parceria com Carlos Lyra foi gravado por grandes nomes da nossa música como Fábio Jr., Fagner e Emílio Santiago, só pra citar grandes vozes que contribuíram para imortalizar esta belíssima canção. Uma proposta ao namoro ou até mais que isso, caso o namoro evolua para um casamento feito de dedicação mútua. Algo romântico sim, mas que pode ser empregado no cotidiano, como uma planta que requer cultivo contínuo!

Minha namorada
Carlos Lyra e Vinícius de Moraes

Se você quer ser minha namorada
Ah, que linda namorada
Você poderia ser
Se quiser ser somente minha
Exatamente essa coisinha
Essa coisa toda minha
Que ninguém mais pode ser

Você tem que me fazer um juramento
De só ter um pensamento
Ser só minha até morrer
E também de não perder esse jeitinho
De falar devagarinho
Essas histórias de você
E de repente me fazer muito carinho
E chorar bem de mansinho
Sem ninguém saber por quê

Mas, se mais do que minha namorada
Você quer ser minha amada
Minha amada, mais amada pra valer
Aquela amada, pelo amor predestinada
Sem a qual a vida é nada
Sem a qual se quer morrer

Você tem que vir comigo em meu caminho
E talvez o meu caminho seja triste pra você
Os seus olhos têm que ser só dos meus olhos
Os seus braços o meu ninho
No silêncio de depois
E você tem que ser a estrela derradeira
Minha amiga e companheira
No infinito de nós dois

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Olhando as estrelas - 57

A foto não é das melhores, mas traz dois grandes nomes da nossa música em encontros memoráveis: Gal Costa e Luiz Melodia. O compositor e uma das suas principais intérpretes se dão as mãos na série que homenageia as estrelas deste país. A amizade entre os dois é antiga e creio que Gal foi uma das primeiras a gravar Melodia.

Em seu repertório, além do clássico dele e dela, Pérola negra, ela também gravou e cantou outras coisas feitas por ele como é o caso das canções Juventude transviada, Presente cotidiano e Ébano. No Acústico MTV dela, em 1997, os dois se encontram e cantam juntos o grande clássico.

E que bom seria se pudéssemos encontrar mais sobre eles na música brasileira, pois com uma madrinha dessas, não é a toa que Luiz Melodia se tornou não apenas um grande compositor, mas com o passar dos anos, um grande intérprete e isso se deve um pouco a uma moça cujo o nome é Gal e que, assim como ele, representa uma estrela nessa constelação chamada música brasileira!

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Hoje é um dia feliz...

Alguns bons cantores fazem sucesso e de repente não o vemos mais, por conta de um trabalho ingrato e desleal que a mídia oferece! É o caso de Ângelo Ismael Máximo, ou simplesmente Ângelo Máximo. Natural de Goiânia/GO, foi campeão de vendagens na década de 70 e começo dos anos 80, com grandes hits populares.

Seu maior sucesso foi Domingo feliz, mas emplacou outros hits como Vem me fazer feliz, Vem dançar comigo, Um estranho na multidão, Contradições, Dê-me outra chance, O sol que ver você, A primeira namorada, etc.

Atualmente continua fazendo shows e vez por outra tem chance de se apresentar em programas que promovem artistas esquecidos pela mídia como Silvio Santos e Ratinho. E que bom seria se outros programas também assim o fizessem, pois cantores como Ângelo tem seu público fiel que se torna saudoso de sua presença!

Um forte abraço a todos!

domingo, 20 de setembro de 2015

♫Eu te amo, te amo, te amo♫

Roberto Carlos está de volta com uma nova gravação, tema da novela A regra do jogo. Trata-se do clássico Eu te amo, te amo, te amo, lançado originalmente em 1968 no disco O inimitável e regravada no Acústico MTV 2001 e também no show Pra sempre ao vivo Pacaembu, em 2004. Esta nova versão virá no seu futuro lançamento que foi gravado nos estúdios Abbey road, dos Beatles. Esta canção também foi tema de outra novela, O rei do gado, em 1996, na voz de Roberta Miranda.

Com uma nova roupagem, surfando no estilo reagge, este clássico que também já foi gravado por Marisa Monte, não sai do repertório de shows de sua majestade desde o show amor sem limite, em 2000. Uma belíssima canção que retrata um cara que já não suporta de tanta saudade e recorre ao telefone (hoje em dia talvez se some a isso zap´s, email´s e qualquer mensagem em redes sociais) para afirmar seu grande amor que só será maior quando o reencontro acontecer.

Eu te amo, te amo, te amo
Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Quanto tempo longe de você
Quero ao menos lhe falar
A distância não vai impedir
Meu amor de lhe encontrar

Cartas já não adiantam mais
Quero ouvir a sua voz
Vou telefonar dizendo
Que eu estou quase morrendo
De saudade de você

Eu te amo, eu te amo, eu te amo

Eu não sei por quanto tempo eu
Tenho ainda que esperar
Quantas vezes eu até chorei
Pois não pude suportar

Para mim não adianta
Tanta coisa sem você
E então me desespero
Por favor meu bem eu quero
Sem demora lhe falar

Eu te amo, eu te amo, eu te amo

Mas o dia que eu puder te encontrar
Eu quero contar o quanto sofri
Por todo esse tempo
Que eu quis lhe falar

Eu te amo, eu te amo, eu te amo

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

CD Os sucessos de novelas e séries por Ivan Lins

Ivan Lins é campeão de canções temas de novelas e séries e isto se verifica com o lançamento desta coletânea em 1997, que reúne seus grandes sucessos que fizeram a trilha sonora de muitas histórias. Entretanto, uma coisa me chamou a atenção, pois não foram usados todos os fonogramas originais, mas algumas novas criações ao vivo ou de estúdio com tais canções.

É o caso de Lua soberana e Confins, da novela Renascer que aqui aparece em um medley ao vivo. Quem não lembra do megasucesso Ai ai ai ai de Mulheres de areia? Ou Vitoriosa, de Roque santeiro, ou Lembra de mim, de História de amor. Outra que curto muito é Vieste, mas aqui também apareceu em nova versão. Temos ainda Começar de novo, Iluminados, Fado, Água doce, Anjo de mim, Bilhete e Depende de nós.

Confesso que me surpreendi quando ouvi as novas versões porque ficaram na memória as versões originais e como em outras coletâneas, esperava ouvir os fonogramas temas das mesmas trilhas. Mas, Ivan Lins é sempre uma ótima pedida e suas canções, com novas ou originais roupagens são muito agradáveis e inesquecíveis, pois sempre formarão trilhas sonoras de novelas e, principalmente, das nossas vidas!

Um forte abraço a todos!

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Os Músicos do Brasil - 63

Não é fácil manter esta série mensalmente, pois de um lado sabemos da necessidade de homenagearmos nossos grandes músicos, tão pouco reconhecidos neste país. É que encontro poucas informações sobre tais personalidades e, às vezes, até uma foto é algo raro na internet. Este é João Pinheiro de Andrade Lyra Filho, mais conhecido por João Lyra. Natural de São José da Lage/AL, é um dos melhores violonistas que este país dispõe.

Já vi sua atuação em shows ou discos de artistas como Ângela Maria, Roberto Carlos, Fagner, Nana Caimmy, Gal Costa, Gilberto Gil, Djavan, Ivan Lins, Elba Ramalho, Zé Ramalho, Aguinaldo Rayol, Erasmo Carlos, Emílio Santiago, Alceu Valença, Caetano Veloso, Chico Buarque, Alcione, Simone, Maria Bethânia, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, Joanna, João Bosco, Tim Maia, Ney Matogrosso, Milton Nascimento, Fafá de Belém, Zizi Possi, Edu Lobo, Dominguinhos e tantos outros.

Com um currículo destes, não sei se ainda duvidam que se trata de um dos melhores não apenas do país, mas do mundo e mesmo não tendo o nome sob os merecidos refletores, basta ouvir alguns bons discos ou assistirmos alguns bons shows ou especiais e presenciarmos este talentoso violonista brasileiro atuando com maestria.

Um forte abraço a todos!

domingo, 13 de setembro de 2015

♫Cadê juízo?♫

Emílio Santiago sempre foi e será uma ótima pedida e esta é das minhas preferidas. Clássico da dupla Gilson e Joran, Cadê juízo caracteriza bem aquelas belíssimas coletâneas que Emílio lançou durante alguns anos, quando nos mostrou porque era um dos maiores, se não, o maior intérprete deste país, em todos os tempos.

A letra de Cadê juízo descreve um cara ciumento, possessivo e que implora por uma nova chance, apresentando argumentos que circulam em torno do amor que um sente pelo outro e que são suficientes para uma retomada com mais juízo e menos ciúme e possessividade, mesmo a letra abrandando o problema quando apenas sugere que isso é sinal de paixão, mas todos sabem que também há um limite para este sentimento não afetar a relação.

Cadê juízo
Gilson e Joran

Meu bem não trate um amor assim
Pra que causar tanta dor em mim?
Se eu sou seu bem você não tem razão pra me deixar
Eu vacilei mas só errei por gostar.
O meu ciúme é fogo!

Meu bem não brinque com a solidão
Melhor pensar com o coração.
Vai me deixar só pra ficar ai de mão em mão.
E eu aqui numa pior, qualquer coisa é melhor que a separação.

Cadê juízo quando a gente mais precisa
Toda vez que a gente briga, parece que perde a razão.
O amor que eu sinto, me faz ser tão possessivo.
Mas eu sem você não vivo, ciúme é sinal de paixão.

Um forte abraço a todos!

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

CD Legião Urbana Mais do mesmo

A banda Legião Urbana está completando 30 anos e a saudade que muitos fãs tem, sobretudo do saudoso Renato Russo faz com que seus sucessos estejam sempre presentes, principalmente entre o público jovem, que se renova e é impressionante o alcance que a banda continua tendo com essa renovação.

Considero este a melhor pedida para quem deseja conhecer um pouco mais sobre a banda, a segunda coletânea de sucessos, lançada em 1998 com o título de Mais do mesmo, o que fez todo mundo apelidar como Mais do mesmo, qualquer trabalho de cantores que já não gravam mais coisas novas e lançam sempre os mesmos sucessos em coletâneas ou DVD´s ao vivo.

Mas, voltando ao CD, temos aqui verdadeiros clássicos da banda e da música brasileira, como Será, Ainda é cedo, Geração coca-cola, Eduardo e Mônica, Tempo perdido, Índios, Que país é este?, Faroeste caboclo, Há tempos, Pais e filhos, Meninos e meninas, Vento no litoral, Perfeição, Giz, Dezesseis e Antes das seis. Um projeto para qualquer "legionário" comemorar todos os dias!

Um forte abraço a todos!