domingo, 21 de setembro de 2008

Mil perdões

A letra que apresentaremos hoje é uma das minhas preferidas do maior compositor da música brasileira de todos os tempos - Chico Buarque! A canção foi gravada no disco de 1984, Mil perdões e teve uma releitura recente de Ana Carolina, além de outras como Ney Matogrosso!

Mil perdões fala de uma relação difícil, carregada de ciúmes, angústias, extrema preocupação e ao mesmo tempo, indiferença em relação a todos esses sentimentos. É um atrevimento tentar decifrar o que é dito em uma canção do Chico, mas às vezes, com nossas interpretações conseguimos debater e convergir algo subjetivo, deixando mais próximo do entendimento real da letra!

Mil perdões é uma daquelas canções românticas a anos 70 que arrebata qualquer coração, escancarando as razões pelas quais o ciúme e a cobrança existem! A meu ver, quando ele fala em "Te perdoo por te trair" não deixa claro uma infidelidade, mas sim, uma traição de valores e desejos opostos aos mencionados pela outra parte da relação! Aparenta uma inversão de valores onde quem mais sofre é a outra parte que está angustiada com a perseguição por conta do excessivo ciúme! E ainda com ironia ou paciência, oferece seu perdão como forma de resolver tudo! Simplesmente, um clássico da música brasileira:

Mil perdões
(Chico Buarque)

Te perdôo
Por fazeres mil perguntas
Que em vidas que andam juntas
Ninguém faz

Te perdôo
Por pedires perdão
Por me amares demais

Te perdôo
Te perdôo por ligares
Pra todos os lugares
De onde eu vim

Te perdôo
Por ergueres a mão
Por bateres em mim

Te perdôo
Quando anseio pelo instante de sair
E rodar exuberante
E me perder de ti

Te perdôo
Por quereres me ver
Aprendendo a mentir

Te perdôo
Por contares minhas horas
Nas minhas demoras por aí

Te perdôo
Te perdôo porque choras
Quando eu choro de rir
Te perdôo por te trair

Um forte abraço a todos!

5 comentários:

Anônimo disse...

Como diz o Rei,Francisco Buarque de Holanda é dos maiores compositores do Brasil,se não,o maior,o meu pai era paulista,meu avô pernambucano,o meu bizavô mineiro,meu tataravô baiano,e outras cositas mas...

Abraços
Carlos André
pareinacontramao.zip.net

Carlos Marley disse...

Nobre colega Everaldo,

Mil perdões...

Um grande abraço

juliana moura disse...

Sempre com canções tão bonitas, apesar do decurso do tempo...
Gosto mais das músicas tradicionais do repertório do Chico, mas isso não faz com que admire menos as suas composições recentes.
É constante essa maneira de falar sobre as coisas mais simples com tanta sensibilidade, inteligência e elegância.
E o perdão dado a quem se ama, apesar dos dissabores, das crises e dos desentendimentos, é sempre atual, "além de ser tão bom"...

Beijos!

ADEMAR AMANCIO disse...

Eu conheço a música apenas na voz da Gal Costa,eu sempre tive dificuldades para entender a letra, a canção embalava um filme chamado ''Perdoa-me por me traíres'',onde a personagem central e feminina parece que traía mesmo,sei lá.

Giana Oliveira disse...

Puxa, eu não concordo muito com sua interpretação...sempre imaginei um homem manipulador que faz e apronta tudo, mas inverte os papéis e se coloca como vítima...rsrs. Vai entender o que Chico quis de verdade hein...