quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Olhando as estrelas - 68

Esta série vem hoje para homenagear alguém que sempre foi estrela e agora mudou-se e está no céu onde tantas outras estrelas brilham assim como ela. Mas Isolda também brilhou bastante aqui entre nós e na nossa música. Com intérpretes como Simone, Emílio Santiago, Maria Bethânia, Joanna, Gal Costa, Richard Clayderman, Pepino di Capri, Eduardo Lages e tantos outros, sua história musical tem mesmo ápice nos encontros com Roberto Carlos.

Portanto, a série vem hoje falar do trabalho apreciado entre o maior nome da música brasileira e uma de suas maiores compositoras. Para Roberto, Isolda compôs bastante e, além de Outra vez, temos sucessos como Um jeito estúpido de te amar, Tente esquecer, De coração pra coração, Quando vi você passar, Amigos amigos, Elas por elas, Jogo de damas, Pelo avesso. Em seus mais recentes shows, Roberto a homenageava de forma carinhos e toda própria, algumas vezes com a orgulhosa compositora presente na plateia.

Tive a honra de trocar muitas palavras com ela, sou feliz por ter demonstrado toda minha admiração. Tornei-me amigo virtual de alguém que tanto admiro e que me deu a alegria de participar algumas vezes desse Blog, na série Partituras musicais. Se na internet não houver fronteiras, deixo aqui minha singela homenagem e meu beijo de admiração e gratidão por tudo que Isolda fez por mim e pela música brasileira!

Um forte abraço a todos!

Um comentário:

Baratta disse...

Grande Isolda, uma perda irreparável. Mas com certeza, o céu a recebeu em festa, nessas horas eu penso no (reencontro) com seu irmão Milton Carlos. Grande postagem amigo Everaldo.
Grande registro.
Abraço do Baratta.